quinta-feira, 1 de maio de 2008

Baiano é burro, diz baiano burro



Caetano venha nos explicar o que se passa no tabuleiro da Bahia. Um baiano diz que outro teve um surto de imbecilidade por chamar de burros os baianos. E não é um papo de botequim. O mal-estar começou na Universidade Federal da Bahia.


Esta pérola "O baiano toca berimbau porque só tem uma corda. Se tivesse mais, não conseguiria" é do coordenador de Medicina da UFBA, Antônio Natalino Manta Dantas. Ele afirmou que o mau desempenho dos alunos no Enade reflete o baixo QI dos baianos.


Foi o governador Jaques Wagner quem considerou a atuação do doutor da UFBA um surto de imbecilidade.

Se é mesmo assim, o surto prossegue, pois o coordenador, procurado pela imprensa, reafirmou suas declarações, conforme noticia O Povo na p.2.



7 comentários:

Anônimo disse...

Para completar a piada o nome do doutor é dANTAs.

Anônimo disse...

ESSA DECLARAÇÃO É UM PRATO CHEIO PARA OS PRECONCEITUOSOS SEPARATISTAS DE OUTRAS REGIÕES DO BRASIL. ESSE COORDENADOR DEVERIA IR PRA CADEIA POR PRECONCEITO REGIONAL. ISSO NÃO É CRIME INAFIANÇÁVEL? CADÊ A LEI?

Anônimo disse...

Não é por nada não, mas eu toco (se é que dá pra chamar o que eu faço de "tocar") violão, e acho o berimbau um instrumento mais difícil do que o violão.

Então o fato de o baiano tocar berimbau com certeza não significa que ele é burro. Pode significar que ele é preguiçoso (rsrs), mas não que é burro.

Aton Nelson disse...

Acho que o baiano não é burro. Ele é preguiçoso. Isso eu afirmo porque já moro há um ano aqui em SSA e vejo como é a realidade daqui. Quando passei uma semana procurando imóvel pra alugar, ligava pras imobiliárias às 8 e os corretores só chegavam lá por volta de 10 da manhã!!! Má vontade, mal atendimento, inversão total de valores!! O comércio atende mal e sem qualidade.
O baiano, além de preguiçoso é mal-educado e trapaceiro e ainda acha que a Bahia é uma maravilha dos deuses... Pra tirar a prova, vá a um supermercado em Salvador e veja a quantidade de pessoas consumindo produtos dentro das lojas e furando fila nos carrinhos.
Salvador é feia, mal cuidada, mal-cheirosa e tem uma gente que só pensa em festa e não contribui para o crescimento do País.
O que ainda faz da Bahia esse "celeiro cultural" é puramente a propaganda, mas na realidade a coisa aqui é outra.

eduardo disse...

realmente tenho algo a dizer , conhecço bem a natureza baiana , so gostam de festa , não gostam muito do assunto trabalho (trampo), talvez não esteja na cultura deles.
Ja confiei e me fizeram cousas erradas varias vezes.
Eu não confio colocar responsabilidades para um baiano.

blues e derivados disse...

bom baiano é preguiçoso mesmo! uma amigo da família era administrador de uma construtora aqui do Rio que foi para a Bahia, não conseguiu mão de obra na terra do REBOLATION! teve que ir buscar trabalhadores em outras regiões do nordeste, e a sua construtora teve que sair de lá porque estava saindo caro para a empresa dele contratar mão de obra de outra região! e na Bahia não é essa maravilha toda como diz a Ivete Sengalo nos seu Axé musikiki.
tem tráfico de droga e violência tbm! quando vc vai a Bahia parece que ainda está no Brasil colônia: a maioria negra vivendo em condições miseraveis como escravos, e uma minoria SUPOSTAMENTE BRANCA desfrutando do bom e do melhor ocupando o topo da piramide social! eles alienam as massas com essas musikinhas! em uma cultura muito festeira não há muito tempo para ler livros! esse é o problema! mas burro eles não são não! todo mundo é capaz de evoluir!

Anônimo disse...

Duas das quatro maiores construtoras do país são baianas (Odebrehst e OAS). A Bahia é o sexto estado mais rico do país. Preguiçosos tem em todo lugar, até na Bahia.